O assassino confesso da menina Rachel Genofre, 9 anos, em 2008 foi transferido nesta terça-feira (22) para Curitiba. Carlos Eduardo dos Santos, 54 anos, já estava preso no interior de São Paulo respondendo por outros crimes praticados, quando foi descoberto através de comparativo em banco de dados genético.

O corpo da pequena Rachel foi encontrado em uma mala na Rodoferroviária de Curitiba.

Carlos Eduardo dos Santos, 54 anos, estava preso na Penitenciária II de Sorocaba, em São Paulo, e tem extensa ficha criminal. Detido desde 2016, já foi condenado a 22 anos de prisão por estelionato, estupro, roubo e falsificação de documento. Os crimes ocorreram em São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Na época do crime, Carlos Eduardo dos Santos morava na Rua Alferes Poli, no Centro de Curitiba, em um raio de 750 metros de distância do Instituto de Educação, onde a menina estudava. Ele trabalhava como segurança em São José dos Pinhais.

Ele segue agora a disposição da Justiça.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui