Os 7 presos em flagrante no arrastão foram soltos horas depois do crime.

Os sete presos em flagrante que aterrorizaram durante um arrastão na manhã desta quarta-feira (27), ganharam as ruas cerca de 3 horas após a prisão.

O crime foi registrado na Avenida República Argentina em uma farmácia na Vila Izabel. De acordo com informações da Polícia Militar, os marginais aterrorizaram os funcionários durante a ação chegando a ameaça-los, o que configura o crime de roubo.

Em seguida o grupo fugiu. Policiais militares iniciaram um grande cerco e tiveram bastante trabalho para prender sete homens que participaram da ação. Com eles foram encontrados objetos levados da farmácia e eles foram reconhecidos graças as câmeras de segurança.

Para surpresa e indignação dos policiais militares, o bando ganhou a liberdade poucas horas após o acontecimento do crime.

Nota oficial da Polícia Civil do Paraná

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) entrou em contato com o delegado que atendeu a ocorrência. Este afirmou que baseou sua decisão pelo não encarceramento dos envolvidos em entendimento pacificado no Supremo Tribunal Federal, visto o pequeno valor dos bens subtraídos. A PCPR informa que, desde que dentro dos limites legais, a decisão da autoridade policial em cada caso concreto faz parte do poder discricionário do delegado de polícia.

3 comentários

  1. Infelizmente entendimentos como esse têm sido rotina na central de flagrantes, com honrosas excessões de delegados preocupados com a segurança pública e com a população de bem. Equipes ficam horas esperando por alguns delegados, que muitas vezes sequer estão na central de flagrantes, para ver os marginais serem soltos sem qualquer ação para movimentar a máquina da justiça. Lamentável! Se não quer ser policial, peça exoneração e se dedique a somente dar aulas. A leniência, omissão ou preguiça trazem prejuízos irreparáveis à população.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui