No dia 02 de abril de 2018, por volta das 23h, policiais da RONE realizavam patrulhamento no bairro Batel, em Curitiba, quando receberam um chamado via Central de Operações (COPOM) comunicando a existência de indivíduo armado nas proximidades do estabelecimento comercial, Bar Fita Crepe.

Os policiais, com autorização do proprietário, realizaram busca rápida no interior do bar nos locais abertos ao público.

Ocorre que, dias após o ocorrido, o proprietário do Bar Fita Crepe e a Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas procuraram a imprensa e acusaram os policiais de abuso de autoridade, afirmando que os policiais constrangeram clientes e obrigaram o fechamento do estabelecimento comercial.

Diante da notícia, os 4 policiais da RONE foram afastados das funções operacionais para apuração dos fatos.

Por se sentirem injustiçados, os Policiais Militares ingressaram com ação judicial contra o proprietário do Bar Fita Crepe e contra a Associação Brasileira dos Bares e Casas Noturnas.

Segundo o Advogado dos Policiais, Jeffrey Chiquini, a justiça condenou o Bar Fita Crepe e a Associação Brasileira dos Bares e Casas Noturnas pela falsa acusação de abuso de autoridade, determinando o pagamento de três mil reais a cada policial, a título de reparação dos danos causados à imagem dos policiais do BOPE, que naquela data estavam exercendo suas funções e agiram no estrito limite da lei.

“Todos são responsáveis por sua palavras. Acusação falsa contra policiais que estão no exercício de suas funções merece reprimenda”, disse Chiquini.

Chiquini disse, ainda, que é inaceitável ver policiais sendo afastados diariamente de suas funções por acusações falsas. Esta realidade precisa mudar, afirmou.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui