Foi realizada a Operação Vizinhança Segura nos municípios de Cascavel, Toledo, Londrina, Maringá, Sarandi, Santa Fé, Paiçandu, Chopinzinho, Foz do Iguaçu, São José dos Pinhais, Salgado Filho, Ponta Grossa, Palmeira, Carambeí, Prudentópolis, Rio Azul, totalizando atendimento à 142 colégios em todo estado nesta operação.

Durante a Operação as equipes da Patrulha Escolar realizaram policiamento em regiões com maior incidência criminal, abordagens a suspeitos no entorno das unidades de ensino, patrulhamento nas entradas e saídas dos estudantes, abordagens em pontos de tráfico nas proximidades escolares, blitze educativas, carros e motocicletas vistoriados.

Também foram realizadas visitas e reuniões com a Direção de algumas das escolas com a finalidade de ouvir as demandas e alinhar ações das equipes para atendê-las. Ainda durante estas visitas as equipes aproveitaram para realizar mediação de conflitos e Palestras interativas para os alunos.

Em São José dos Pinhais, durante a Operação a equipe foi verificar uma informação repassada através do 181 – Disque Denúncia. Na situação, a equipe foi notificada que alguns alunos de um colégio estadual poderiam estar de posse de materiais não pedagógicos. Foi realizada abordagem conforme procedimentos padronizados para este tipo de ocorrência e verificado que os alunos estavam portando bebidas alcoólicas e cigarros. Diante disto, foi confeccionado Boletim de Ocorrência e acionado os responsáveis.

Em Maringá, a equipe foi acionada após denúncia de uma possível arma de fogo encontrada com um aluno de um colégio estadual. Chegando ao local, foi constatado pela equipe tratar-se de uma pistola de pressão com cabo de madeira. O aluno relatou ter trazido a pistola para mostrar para os colegas. Os responsáveis do aluno compareceram ao local e informaram que o aluno pegou a arma que estava guardada em cima de um armário de casa. Os envolvidos foram orientados quanto à atitude do aluno no colégio e a pistola de pressão foi encaminhada à delegacia de polícia civil.

Ocorrências como esta de Maringá são perigosas e colocam em risco a vida de outras pessoas, principalmente em casos de familiares que possuem armas de fogo em casa. Alertamos que é muito importante que os responsáveis orientem as crianças e jovens sobre os perigos de manusear armas e que as guardem em cofre ou em local seguro com tranca, para dificultar o acesso, conforme previsto no Decreto nº 9.685/2019 que regula a posse de armas no Brasil.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui