A comerciante que levou um soco no rosto enquanto trabalhava na manhã desta quarta-feira (23), contou detalhes sobre os momentos de angústia e medo que viveu no centro de Curitiba.

Isabel Ribeiro estava trabalhando em seu comércio localizado na Avenida Sete de Setembro esquina com Rua Conselheiro Laurindo quando um homem já conhecido por todos na região por importunar comerciantes, invadiu o local e começou a tirar da geladeira e das gondolas vários produtos. Em seguida ele jogou os produtos no chão. Isabel pediu para que ele saísse do comércio e o homem ameaçou sacar uma arma na cintura. Como ele não tinha nada, o rapaz partiu para cima do filho de Isabel, que trabalha no comércio. Para proteger o filho Isabel tentou intervir, porém acabou levando um soco no rosto.

Mãe e filho então conseguiram arrastar o homem para fora do comércio e continuaram tentando conter o homem. Um rapaz que passava pelo local achou que mãe e filho estivessem agredindo o homem, e o homem desferiu socos nas costas da mulher que só estava tentando defender o filho. Um rapaz que passava parou para ajudar e conseguiu imobilizar o homem até a chegada da Polícia Militar.

As primeiras informações davam conta que o homem que provocou toda essa confusão seria um morador de rua, mas Isabel relatou que ele sempre está na região incomodando, que anda com relógio e cordão de ouro no pescoço, que não parece ser um morador de rua. Veja a entrevista com a comerciante:

A Polícia Militar encaminhou o homem que não teve o nome revelado junto com Isabel até o 8° Distrito Policial, mas em seguida foram orientados a se dirigir até o 1° Distrito Policial. Na delegacia o homem teria pressionado os policiais questionando quando ele poderia ir embora. Ele teria apenas assinado um termo circunstanciado que de acordo com Isabel, rasgou ao sair da delegacia e jogou fora.

Já Isabel sofreu vários ferimentos nas costas e cabeça. O filho que tentou proteger a mãe acabou fraturando a mão e está sem poder ajudar a família na empresa.

Outro comerciantes relataram que o homem sempre está na região e importuna a todos.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui