Ilustração

Um menino de apenas 4 anos de idade morreu no último final de semana. A criança foi levada para um hospital pela madrasta mas já chegou no local em óbito.

Segundo informações do hospital, a criança foi levada pela madrasta que dizia que o menino teria caído em casa. Porém exames médicos constataram agressões pelo corpo do menino e a Polícia Militar foi acionada

A Polícia Militar foi até o hospital e levou a madrasta para a Central de Polícia. Há a suspeita de maus-tratos e de abuso sexual. Até o momento a madrasta é a única suspeita o crime.

A avó materna do menino relatou que o pai é presidiário, e de dentro do presídio ele ordenou que a mãe a deixasse a criança com a madrasta há um mês. Ele disse que se a criança não ficasse com a madrasta ele iria mandar colocar fogo na casa da mulher.

A perícia realizada pelo Núcleo de Medicina e Odontologia Legal constatou que a criança teve o fígado rompido e sofreu um choque hipovolêmico. O laudo descartou violência sexual.

Um fato que chama a atenção é que a perícia identificou que a criança sofria agressões também há cerca de um mês, ou seja, desde quando a criança estava com a madrasta.

Para a polícia apesar de negar ter matado o menino, a mulher disse que teria dado uma chinelada nele e que ele era trabalhoso.

A madrasta permanece presa.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui