Curitiba é a primeira cidade do Brasil a usar a videoconsulta para atendimento médico de pacientes suspeitos da covid-19. O serviço a distância começa a ser oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde nesta sexta-feira (27/3) e tem como objetivo reduzir o fluxo de pacientes presenciais nas unidades da rede municipal, contribuindo para o controle da pandemia.

A tecnologia foi doada ao município pela empresa de agendamento de consultas on-line Doctoralia, com sede brasileira em Curitiba.

“Com a nova tecnologia, as pessoas suspeitas da doença não vão precisar sair de casa para se consultar com um médico do SUS curitibano, o que poderá minimizar os efeitos do novo coronavírus na capital”, afirmou o prefeito Rafael Greca, que visitou a central de teleconsulta por videoconferência na sede da secretaria municipal.

O atendimento médico por videoconferência será feito por agendamento todos os dias, das 8h às 23h. Cerca de 700 pessoas poderão ser atendidas diariamente.

Inicialmente, a pessoa irá passar por uma triagem na Central de Atendimento da Secretaria de Saúde, no telefone 3350-9000. Constatada a necessidade do atendimento por vídeo – os casos moderados e graves -, o paciente irá receber no smartphone, por SMS, um link que dará acesso à consulta on-line, que deve ocorrer no mesmo dia.

A secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak, explicou que 24 médicos irão fazer as videoconsultas em terminais com câmeras e o prontuário do paciente. “As pessoas que apresentarem sintomas serão encaminhadas para o atendimento de videoconferência”, salientou ela. Já os casos leves continuarão a receber orientações dos atendentes da Central.

O prefeito agradeceu a Doctoralia por ceder gratuitamente as licenças da plataforma para que o município pudesse oferecer a teleconsulta por videoconferência durante a pandemia. “Parte do nosso Vale do Pinhão, a Doctoralia se uniu à Prefeitura e à Agência Curitiba de Desenvolvimento para proteger e salvar vidas. É um grande exemplo de solidariedade social”, afirmou o prefeito.

Segundo Carlos Eduardo Lopes, CEO da Doctoralia, a empresa está empenhada em ajudar o setor público a reduzir os impactos da pandemia. “Há mais de dez anos, buscamos aproximar o médico dos pacientes com nosso serviço de consultas on-line em todo o mundo e a União Europeia já aprovou a plataforma para teleconsultas”, explica ele.

Lopes anunciou ainda que a tecnologia também estará disponível gratuitamente para outros municípios durante a pandemia.

Presente em mais de 15 países, a Doctoralia foi fundada na Polônia e é considerada a maior plataforma de saúde do Brasil e do mundo. Só no Brasil a empresa tem dez milhões de usuários únicos.

A presidente da Agência Curitiba, Cris Alessi, também participou da visita ao setor de videoconsulta da Secretaria Municipal de Saúde.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui