(Foto: PCPR/Divulgação)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) concluiu o Inquérito Policial que apurou o homicídio de Alekssandro Santos da Silva, 19, ocorrido no dia 5 de janeiro deste ano, no bairro Capão Raso, em Curitiba. O suspeito do crime, de 36 anos, teve o mandado de prisão preventiva cumprido dentro do Sistema Penitenciário, na terça-feira (9).

Silva foi encontrado por familiares, em via pública, próximo à casa em que morava, ainda com vida e foi encaminhado ao hospital, porém não sobreviveu. Durante o inquérito, a PCPR realizou oitivas com diversas testemunhas presenciais, a fim de identificar o criminoso e esclarecer o fato.

Nas investigações, foi possível apurar que o crime foi motivado por desacertos relacionados ao tráfico de drogas.

O suspeito do homicídio foi preso pela Polícia Militar, no dia 6 de janeiro deste ano. Na ocasião, os policiais militares foram acionados devido ao suspeito estar ameaçando populares com uma arma de fogo em mãos.

No local, os policiais foram recebidos com tiros dando início a um confronto com o suspeito, que invadiu uma casa e fez a moradora de refém. O indivíduo acabou preso e autuado em flagrante por ameaça, desacato, homicídio tentado, porte ilegal de arma de fogo, resistência e sequestro.

A arma de fogo apreendida com o suspeito, uma Taurus, modelo PT 24/7, calibre .40, foi encaminhada à perícia, passando por um confronto balístico com estojos e projéteis encontrados na cena do homicídio contra Silva. Essa prova foi de suma importância para a investigação do caso.

O suspeito já possui uma extensa ficha criminal e agora também responderá pela prática de homicídio qualificado por motivo torpe.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui