Em dois dias, PRF apreende R$ 5 milhões em cigarros contrabandeados no Paraná

 

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu cerca de 600 mil carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai em Guaíra, na manhã desta quinta (16). Após perseguição, motorista foi preso em flagrante por contrabando. Caminhão utilizado era “clonado”.

Por volta das 9 horas, agentes da PRF deram ordem de parada a um motorista de um bitrem na BR-163, em Guaíra. O motorista desobedeceu a ordem e fugiu, sendo que durante todo o trajeto da fuga em horário de alto fluxo de veículos, o condutor manobrou perigosamente, jogando o caminhão sobre a viatura da PRF, tentando fechá-la ou jogá-la contra outros veículos. E ainda,  transitou pela contramão de direção, obrigando os outros veículos que vinham em sentido contrário a manobrar para o acostamento.

Próximo à UPA de Guaíra, dentro do município, o motorista abandonou o caminhão e fugiu à pé, sendo detido no interior de um comércio, resistindo violentamente à detenção.

No bitrem, os policiais encontraram cerca de 600 mil carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai, avaliados em cerca de R$ 3 milhões. O motorista, de 47 anos, morador de Tatuí (SP), disse aos agentes que retirou o caminhão em Mundo Novo (MS) e entregaria em Santos (SP). O caminhão, bem como os dois semirreboques, transitava com as placas “clonadas”.

Diante dos fatos, o motorista, o caminhão e os cigarros foram encaminhados para a Polícia Federal em Guaíra, para o registro dos crimes de desobediência, resistência à prisão, adulteração de identificação de veículo e contrabando e da contravenção penal de direção perigosa.

Outro caso

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, no início da tarde desta sexta (17, 400 mil carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai, em Guarapuava (PR)

Por volta das 12h30,  os agentes da PRF encontraram um caminhão abandonado, na BR-277, em Guarapuava. Durante a vistoria, os agentes descobriram que ele estava carregado com cerca de 400 mil carteiras de cigarros contrabandeados, avaliados em cerca de R$ 2 milhões.

O caminhão possuía placas clonadas, e, dentro da cabine, possuía outras placas, tudo para despistar a fiscalização.

Diante dos fatos, o caminhão e os cigarros foram encaminhados para a Receita Federal em Guarapuava em. O motorista não foi encontrado.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui