De acordo com dados coletados, até a data de hoje, pela seção de Planejamento e Estatística da Polícia Militar, houve uma redução de 25% nos homicídios dolosos na última semana de janeiro, no comparativo com o mesmo período de 2020, de 36 para 25. Justamente a primeira semana da Operação Vida.

Ao falarmos somente no primeiro mês de 2021, a redução foi de cerca de 26%, quando comparadas a primeira e a segunda quinzena de janeiro, de 96 para 71.

Durante as duas primeiras semanas da Operação Vida foram atendidas mais de 1700 ocorrências e realizados 141 flagrantes.

Foram retiradas de circulação 46 armas de fogo ilegais, apreendidos mais de 740 quilos em drogas, entre maconha, crack, cocaína, haxixe, 40 comprimidos de ecstasy, mais de 13.900 pacotes de cigarro e 27 veículos foram recuperados. Além do cumprimento de 54 mandados de prisão.

Destaque para abordagem realizada em Santo Antônio da Platina-PR nesta madrugada, por policiais militares do 5º batalhão, a um veículo após acompanhamento tático, onde foram apreendidas 5 armas longas sendo 02 fuzis calibre .556, 01 carabina calibre .30, 01 carabina puma e 01 submetralhadora, além de várias munições. O condutor do veículo foi preso.

“Os primeiros resultados da Operação Vida refletem o grande esforço da Polícia Militar do Paraná e seus policiais militares no combate à criminalidade, protegendo e preservando a vida dos cidadãos paranaenses e das pessoas que frequentam o nosso Estado”, afirma o Subcomandante Geral da PMPR, Coronel Hudson.

OPERAÇÃO VIDA – teve início em 25 de janeiro de 2021 e acontece em todo o Estado do Paraná, com a coordenação do Subcomandante Geral, Coronel Hudson, e a aplicação de mais de 3 mil policiais militares realizando abordagens a pessoas, veículos e estabelecimentos, patrulhamento ostensivo, bem como bloqueios táticos e de trânsito em vias urbanas e rurais. Com base no planejamento estratégico da corporação, o objetivo principal é a preservação da vida dos paranaenses, diminuindo os índices de homicídios dolosos, feminicídios, crimes contra a vida e à ordem pública.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui