Calma, não é filme de ficção científica. A. Q., que prefere não se identificar, perdeu o melhor amigo Bóris em junho deste ano. Como as cadeirinhas estavam paradas desde que ele faleceu, resolveu doar. Aí veio a surpresa:

“Querida mamãezinha,

Estou aqui, abanando o rabinho de alegria por você ter tomado essa decisão. Sou eu, Bóris, seu bebezinho que está em um lugar tão iluminado quanto a nossa amizade. Eu tive que vir para a Gang do Céu, mas fico feliz de saber que seu coração está aquecido e conseguiu repassar as cadeirinhas para outro doguinho que precisa. Estou muito feliz e sem dor. Agora posso correr!”

A. Q. levou um susto, mas garante que a emoção foi grande: “Procuro até evitar de falar dele, pois sinto muita falta e choro só de pensar. Estava na dúvida se doava ou não e essa cartinha foi uma confirmação e um alívio”, conta.

As cartas da Gang do Céu fazem parte de um trabalho voluntário da Goldenlícia. “A ideia surgiu há algum tempo, já que verificávamos que muitos tutores que perderam seus bichos de estimação não sabiam o que fazer com os objetos e pensamos: por que não repassá-los a outros animais de abrigos que estão precisando?” explica Francine de Souza, que é jornalista e escreve as cartas dos cães. Segundo os idealizadores, o projeto estava na gaveta, quando uma amiga do grupo perdeu uma Golden Retriever recentemente e a primeira carta foi escrita, viralizando o conteúdo nos grupos de Whatsapp.

“Foi uma loucura, as pessoas se emocionaram com o conteúdo, mas não esperávamos tanta repercussão. Depois da primeira carta, as pessoas passaram a pedir contatos e endereços para as doações” complementa Francine.

Para receber uma cartinha virtual, basta preencher o formulário disponível no site: https://forms.gle/6jKQyVT21poiZZ817

“Esperamos levar conforto para os tutores e alegria para os cãezinhos que mais precisam”, finaliza.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui