Divulgação / PCDF

Nesta terça-feira (06) um homem acusado de matar a enteada, de apenas 2 anos em Serra do Ramalho, na Bahia. O crime aconteceu em 2003, durante um suposto ritual religioso “para livrar a menina de um feitiço”.

Na época do crime, foi apurado pela polícia que o homem com ajuda da mãe da criança e de outra mulher praticou durante seis dias atos de tortura e atos libidinosos. A tortura contra a criança só parou no sexto dia porque ela faleceu.

Após investigações, o trio confessou o crime e disse que praticaram o crime “para livrar a menina de um feitiço”. As duas mulheres foram condenadas e presas, já o homem fugiu e ficou foragido por 16 anos.

O homem foi encontrado na tarde desta terça-feira em Planaltina e foi preso por agentes da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui