(Foto: @dinhovalente/Twitter)

A famosa Ponte Preta de Curitiba acabou se tornando um saco de pancadas de caminhoneiros e ônibus que esquecem a altura dos veículos que conduzem. Inúmeros incidentes já foram registrados no local.

Na manhã desta quinta-feira (11), o condutor de um caminhão baú ficou enroscado e o trânsito ficou complicado na Rua João Negrão. Apesar dos estragos ninguém ficou ferido.

A prefeitura de Curitiba já instalou sensores com alarme para avisar os motoristas desavisados, mesmo assim os incidentes continuam acontecendo.

Histórica

A primeira ponte foi inaugurada em 1885 e era conhecida como Ponte da Rua Schmidlin, porque passava sobre a via assim denominada em homenagem ao proprietário dos terrenos do local.

Com o aumento do tráfego ferroviário e do peso das composições, foi construída outra, inaugurada em 1944, com estrutura metálica, importada dos Estados Unidos, e montada sob a supervisão do seu projetista, o engenheiro Oscar Machado da Costa.

Conhecida como “Ponte Preta”, devido à cor com que por muitos anos foi pintada, a ponte foi desativada nos anos 70 devido à inauguração da nova estação rodoferroviária. Apoiada em pilares de cantaria, sua estrutura principal compreende três vigas, com altura variável —2.52 m nos apoios e 1.52m no centro do vão, com contrapesos formados por blocos de concreto armado destinados a reduzir os momentos no vão central.

O comprimento total da ponte é de 32,89m, sendo que o vão central possui 21,28m e os laterais 5,80m. A distância entre as vigas principais é de 5,00m.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui