Uma história repleta de contradições foi dita pelo companheiro de Cristiane Aparecida dos Santos, 37 anos. Ela foi espancada até a morte nas últimas horas no Jardim Maracanã, na zona oeste de Londrina.

O homem identificado por João Ezequias Martins Filho, de acordo com vizinhos, teria relatado que viajou para a cidade de Alvorada do Sul e quando chegou encontrou a companheira morta com sinais de agressão.

A proprietária da residência em que o casal reside, relatou que João não teria viajado e que teria visto ele horas antes do crime pela casa.

Os moradores vizinhos relataram que Cristiane já havia sido agredida pelo companheiro em outras ocasiões.

Durante a manhã deste sábado (10), o homem foi até a residência de parentes de Cristiane relatando ter encontrado ela morta e que não sabia o que havia acontecido. A Polícia Militar, Civil e Científica foram acionadas e estiveram no local.

O homem aparentava estar visivelmente abalado com a morte, porém de acordo com a Polícia Civil, ele apresentava ferimentos de arranhão nos braços e no peito, indicando que poderia ter participado de uma luta corporal.

O companheiro negou ter matado Cristiane.

Cristiane foi encontrada morta na cama, e havia muito sangue no local. Ela estava com diversos hematomas pelo corpo, indicando que foi brutalmente espancada. De acordo com o socorrista do Siate que também foi até o local, ela estava morta há pelo menos 12 horas, indicando que o crime teria acontecido na noite de sexta-feira.

João foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil para prestar depoimento e pode ser preso pelo crime se a polícia conseguir materialidade suficiente para configurar o flagrante de feminicídio. Ele negou ter matado ela.

O corpo de Cristiane foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Londrina.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui