A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas desde as primeiras horas desta terça-feira (4) para cumprir mandados de prisão temporária e busca e apreensão em endereços relacionados a uma organização criminosa. O grupo é envolvido com os homicídios de Juliano Cândido de Jesus, 35 anos, e Gabriel Juliano de Souza de Jesus, 18 anos, pai e filho, respectivamente, ocorridos no bairro Guaíra.

Equipes de operações especiais da PCPR, cães farejadores e policiais civis do Paraná e Santa Catarina estão realizando buscas na Capital, Região Metropolitana de Curitiba (RMC), Litoral do Estado e em Santa Catarina.

Em Curitiba os mandados estão sendo cumpridos no mesmo bairro em que ocorreu o crime, no Guaíra. Na RMC as buscas ocorrem no município de Fazenda Rio Grande. No Litoral os agentes da PCPR deflagram a ação em Guaratuba. Por fim, no Estado de Santa Catarina, as equipes estão em Mafra (SC).

O CRIME – Juliano foi morto no dia 07 de novembro de 2019, no bairro Guaíra, em decorrência de diversos disparos de arma de fogo na cabeça. Cerca de meses depois, no dia 10 de janeiro deste ano, seu filho, Gabriel, foi morto de forma parecida no mesmo bairro. O jovem foi atingido na cabeça, face, costas e perna direita.

Conforme apurado, os principais alvos da operação haviam sido contratados por uma associação criminosa voltada ao tráfico de drogas para matar Juliano e Gabriel. A motivação estaria relacionada a disputa por ponto de comercialização de entorpecentes naquela região.

O delegado Thiago Nóbrega divulgará o resultado da operação e outros detalhes referentes as investigações durante coletiva de imprensa nesta manhã.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui