(Foto: PCPR/Divulgação)

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) prendeu o sócio de Matheus da Silva Duenhas, que foi vítima de homicídio no dia 22 de maio deste ano. O homem preso é suspeito de envolvimento no crime. A prisão aconteceu na manhã desta terça-feira (30), no bairro Cidade Industrial de Curitiba (CIC), em cumprimento a um mandado de prisão temporária.

Outros quatro mandados de busca e apreensão também foram cumpridos durante a operação, no mesmo bairro. As buscas foram realizadas por 20 policiais civis. Diversos aparelhos celulares foram apreendidos. Estes serão analisados e auxiliaram na continuidade das investigações.

De acordo com as investigações, o sócio de Duenhas teria alterado a cena do crime e subtraído seu relógio de pulso de luxo, da marca Apple Watch, que possuí conectividade com o celular, o qual também não foi encontrado.

Além disso, cerca de 40 minutos após o homicídio de Duenhas, seu carro foi descolado por dois homens até a sua residência, situada em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Imagens de câmeras de segurança analisadas pela PCPR mostram o momento em que um dos indivíduos desce do carro e vai até a casa da vítima e o outro se distancia e espera o comparsa voltar.

CRIME – Duenhas era sócio do suspeito preso e do pai do mesmo em uma distribuidora de bebidas, situada no CIC. No dia em que ocorreram os fatos, a vítima estaria fechando o comércio junto de outros dois funcionários, quando foi atingido por disparos de arma de fogo. Os tiros partiram de um homem que vestia roupa preta e conduzia uma motocicleta branca.

Os outros dois funcionários conseguiram se esconder e não foram atingidos. Duenhas foi alvejado por quatro tiros, não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

As diligências irão continuar com o intuito de identificar o autor dos tiros e as demais pessoas envolvidas com o crime.

MOTIVAÇÃO – A vítima chamava atenção das pessoas por ostentar bens de alto valor. Isso causava cobiça em algumas pessoas que convivam ao seu redor, inclusive de seu sócio – suspeito preso. Conforme apurado pela PCPR, Duenhas estaria adquirindo esses bens através do tráfico de drogas.

Na época dos fatos, a PCPR realizou buscas na residência da vítima e encontrou uma mala de viagem com seis sacos plásticos rasgados, contendo fragmentos de cocaína, pequena porção de maconha, uma grande quantidade de pequenos plásticos e papéis de seda.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui