A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, desde as primeiras horas da manhã desta sexta-feira (26), para cumprir 22 mandados judiciais. Os alvos são suspeitos de integrar associação criminosa que aplicou golpe contra empresários peruanos. Os criminosos usaram uma empresa falsa para “vender” maquinários agrícolas que nunca foram entregues. O prejuízo chega a US$ 1 milhão.

A missão dos policiais civis é cumprir cinco mandados de prisão temporária e sete de busca e apreensão, de forma simultânea, na Capital e em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). Além disso, dez contas bancárias dos suspeitos foram bloqueadas pela justiça.

Os empresários peruanos fizeram a compra das máquinas através de uma importadora, localizada em Minas Gerais, que também foi vítima do grupo criminoso.

Os responsáveis pela falsa empresa, juntamente com funcionários de uma transportadora, encaminharam fotos e vídeos de maquinários às vítimas para dar credibilidade à negociação. Além disso, falsificaram notas fiscais para facilitar o golpe.

As investigações começaram em setembro de 2020, após uma das vítimas ter registrado boletim de ocorrência na PCPR. Os suspeitos são investigados por estelionato, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos particulares e associação criminosa.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui