Dhpp

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) através da Divisão de Homicídios prendeu um homem, de 27 anos, suspeito de pela morte de Rogério da Costa Fonseca, de 38. O suspeito foi preso em decorrência de um mandado de prisão, cumprido na manhã de segunda-feira (10), em Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba.

A vítima estava desaparecida desde o dia 14 de dezembro de 2019 e foi encontrada morta no dia 9 de janeiro deste ano, no bairro Cidade Industrial de Curitiba. O laudo de necropsia constatou que Fonseca foi vítima de um disparo de arma de fogo na cabeça.

As últimas informações que se tinham de Fonseca, era que ele teria saído de casa para ir em uma festa de confraternização na Estrada do Ganchinho, no Umbará, e não retornou mais.

Durante as diligências, a PCPR descobriu que naquele dia a vítima teria ido até o bairro Tatuquara para comprar cocaína. No local, Fonseca se desentendeu com o suspeito, que era dona do ponto de drogas. Momento em que foi arrastado para dentro do terreno do imóvel e espancado pelo suspeito e outros dois jovens, sendo um adolescente.

Na sequência, o homem de 27 anos efetuou um disparo de arma de fogo na cabeça da vítima e com a ajuda dos demais colocou o corpo dentro de um carro e o jogou em córrego da região. A moto utilizada por Fonseca foi queimada pelos suspeitos no dia 18 de dezembro de 2019, no bairro Umbará.

O outro maior envolvido no fato também teve mandado de prisão decretado, porém até o momento não foi localizado e é considerado foragido. Os atos infracionais do adolescente estão sendo apurados pela Delegacia do Adolescente da PCPR.

A ação policial foi batizada como “Desova”, em razão das circunstâncias do crime.

O homem de 27 anos foi indiciado por homicídio qualificado e encontra-se preso à disposição da Justiça.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui