Foto: PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu, nesta sexta (12), dois caminhões e uma caminhonete que seriam utilizadas para o transporte de ilícitos. Quatro pessoas foram detidas.

Policiais rodoviários federais perseguiram um motorista de uma caminhonete L200 Triton, na BR-163, após tentativa de abordagem. O fato ocorreu entre Toledo (PR) e Cascavel (PR). O motorista percebeu a fiscalização e acelerou sentido Cascavel. Próximo à Sede Alvorada, distrito de Cascavel, ele perdeu o controle da caminhonete, rodou na pista e parou no canteiro central.

Os PRFs conseguiram abordar o motorista, de 27 anos. Em vistoria, foi observado que a caminhonete só possuía os bancos dianteiros, indício de preparação para transporte de ilícitos, como drogas e cigarros. Ainda, verificaram que o veículo havia sido roubado em Itajaí (SC) e tinha instalado um rádio comunicador.

Diante dos fatos, o motorista foi detido e encaminhado para a Polícia Civil em Cascavel para o registro dos crimes de receptação, desobediência, direção perigosa e telecomunicação clandestina.

Ainda nesta sexta, à tarde, policiais rodoviários federais abordaram em Alto Paraíso (PR), na BR-487, dois caminhões furtados, que seriam utilizados no transporte de cigarros.

Na primeira abordagem, dois homens que ocupavam um caminhão VW, foram detidos quando os policiais descobriram que o veículo havia sido furtado em Naviraí (MS) no início de fevereiro. A dupla, de 25 e 30 anos, moradora de Eldorado (MS) disse aos policiais que foram contratados para transportar cigarros contrabandeados e foram detidos pelo crime de receptação.

Logo em seguida, outro caminhão foi abordado. O motorista já tinha registro criminal pelo pelo transporte de cigarros, há cerca de seis meses. Assim como o primeiro caminhão, este também foi furtado em Naviraí, mas em janeiro. O caminhão também seria utilizado para o transporte de cigarros contrabandeados. O motorista, de 35 anos, foi detido e encaminhado para a Polícia Civil em Xambrê, com os outros dois detidos, para o registro do crime de receptação.

 

 

 

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui