A Rede de Proteção Animal da Prefeitura prestou atendimento a 23 cães que estavam em uma casa com número excessivo de animais, na manhã desta segunda-feira (19/4), no bairro Santa Quitéria. A equipe de veterinários deu apoio à ação da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), junto a agentes da Guarda Municipal.

Animais com problemas de pele e parasitoses receberam vermífugos, medicamentos e procedimentos de retirada de larvas. Onze desses animais foram retirados pela DPMA e encaminhados a protetores e estabelecimentos parceiros.

“A Rede de Proteção Animal também vai garantir a castração de todos estes cães, além de seguir com o atendimento dos animais e o acompanhamento da proprietária da casa onde aconteceu a ação”, conta o diretor de Pesquisa e Conservação da Fauna da Secretaria do Meio Ambiente, Edson Evaristo.

Acompanhamento

A Rede de Proteção Animal tem um trabalho de acompanhamento frequente de pessoas com grande número de animais em casa. Hoje são 161 casos cadastrados, com mais de quatro mil animais. Dois mil deles já foram castrados pelo Programa Municipal de Castração Gratuita da Prefeitura e por protetores parceiros.

O Município oferece todo o suporte de atendimento veterinário básico, encaminhamento para castração e apoio logístico sempre que possível. O cadastro é feito com a ajuda da população, que pode fazer a comunicação de casos conhecidos em suas vizinhanças pela Central 156.

Os responsáveis por estes animais, invariavelmente, também necessitam de atendimentos de saúde, atenção social ou saúde mental. Por isso o Município busca atuar de forma integrada com o Grupo de Atenção aos Casos de Acumuladores, que reúne a Rede de Proteção Animal, equipes de Saúde e a Fundação de Ação Social (FAS).

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui