Reprodu;ção/Youtube

Começando às 23h52 da última quarta-feira (28), dezenas de meteoros cruzaram e continuarão cruzando o céu nos próximos dias. O aumento da atividade está ligado à chuva de meteoros Eta Aquáridas, que tem seu pico entre os dias 5 e 6 de maio.

Algumas câmeras de redes de monitoramento dos Céus do Clima ao Vivo, Brazilian Meteor Observatory e do Observatório Espacial Heller & Jung flagraram os meteoros.

 

Na madrugada desta quarta-feira (05) o espetáculo de estrelas cadentes acontecerá. O amanhecer terá maior concentração de meteoros originados da trilha de fragmentos de gelo e partículas de rocha do cometa Halley. Já na noite desta terça (04) começa a dar os primeiros sinais.

Os aquarídeos são famosos por serem rápidos – entrando na atmosfera da Terra a velocidades de cerca de 148.000 milhas por hora (66 quilômetros por segundo), de acordo com a NASA . Esses meteoros podem deixar rastros de luz brilhantes – ou fragmentos incandescentes de detritos – que podem ser vistos por segundos ou até minutos.

O primeiro registro, na quarta-feira (28) aconteceu entre as cidades de Boqueirão do Leão, Bom Princípio e Farroupilha, no Rio Grande do Sul. Logo depois, as 00h10 do dia (29) quinta-feira foi registrado outro meteoro em Tangará, Santa Catarina. Ainda no dia 29 em Torres no Rio Grande do Sul foram registrados dois meteoros em um espaço de tempo de 9 minutos.

A chuva de meteoros, segundo Carlos Fernando Jung, da Bramon, é visível a olho nu de qualquer ponto do Brasil. Segundo ele, basta olhar para a direção leste a partir das 2h.

 

 

 

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui