O principal suspeito de ter roubado e estuprado uma mulher no centro de Curitiba, na última sexta-feira (9), foi identificado pela Polícia Civil e sua foto divulgada. Se trata de Guilherme Penkal, 33 anos.

Em 2011, no bairro Pinheirinho, uma jovem relatou que foi abordada por Guilherme, que informou para ela que estava com medo de passar por um caminho pois estavam acontecendo vários assaltos. Em seguida Guilherme teria pedido para que ela o acompanhasse por outro caminho e com medo de ser assaltada, ela o seguiu. Durante o trajeto, embaixo de um viaduto, Guilherme rendeu a vítima, pediu para que fosse masturbado e que não queria seus pertences, apenas que fosse masturbado. Assustada com as ameaças, ela acabou fazendo o que Guilherme pediu. Passado pouco mais de um mês a jovem estava indo para casa do namorado e avistou Guilherme na rua Engenheiro Bley Filho. Ela ligou para a Polícia Militar dizendo reconhecer o indivíduo e que estava próximo ao Shopping Pinheirinho. A Polícia Militar foi até o local e ele foi preso. Na sequencia Guilherme foi encaminhado para a Delegacia da Mulher.

Em maio de 2013, uma mulher que passava pela escadaria do Shopping Metropolitam no centro de Curitiba, avistou Guilherme se masturbando no local. Os seguranças foram acionados e ele foi detido no local. Ele foi encaminhado ao 1° Distrito Policial por ato obsceno.

Na manhã desta quinta-feira (15), a Polícia Civil divulgou fotos de Guilherme que até o momento não foi localizado. Ele se identifica como Terapeuta Alternativo, pesquisador, músico, ator e fotógrafo. Em seu site Guilherme diz ser conhecedor da Lei da Atração desde 2005, o qual possui um vasto conhecimento sobre o assunto e suas vertentes, o mesmo afirma que além da mente, o principal responsável pela lei da atração é o mundo Espiritual. Ele ainda divulga os trabalhos feitos com clientes em seu Instagram e seu Youtube.

Na sexta-feira (9), a vítima estava trabalhando na loja localizada no centro de Curitiba, quando foi surpreendida pelo homem armado. Ele ameaçou a vítima com uma arma, a estuprou e em seguida roubou uma quantia em dinheiro, o celular da mulher e as chaves da loja.

A PCPR solicita a colaboração da população com informações sobre o paradeiro do foragido. As denúncias podem ser feitas de forma anônima pelos telefones 197 da PCPR, 181 Disque Denúncia ou pelo (41) 3219-8600, diretamente à equipe de investigação.

 

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui