Turistas brasileiros são impedidos de deixar cidade boliviana e vivem drama; veja o vídeo

Um grupo de turistas brasileiros e de vários outros países estão vivendo um drama que já dura três dias na cidade de Uyuni, na Bolívia, cerca de 550 km da capital La Paz. Entramos em contato via Whatsapp com uma das turistas que foram impedidas pela população de deixar a cidade. Ao todo são aproximadamente 200 turistas de vários países.

Os turistas chegaram na cidade de ônibus no último domingo (8) onde compraram um pacote passando por várias cidades bolivianas. Após o passeio, na quarta-feira, os turistas retornaram para Uyuni e se depararam com uma manifestação que fechou todas as saídas da cidade. Danielly Paola Lopes, do Mato Grosso, que entrou em contato conosco conta que a manifestação tem cunho político e que estão mantendo os turistas reféns para conseguir as reivindicações as quais eles buscam alcançar.

Os problemas começaram quando os ônibus que deveriam tirar os turistas da cidade desapareceram. De acordo com Danielly, a pequena cidade não tem caixas eletrônicos e eles tiveram que dormir na rua, com temperaturas abaixo de zero.

Os turistas então tentaram deixar a cidade em carros particulares, porém foram impedidos de deixar a cidade devido os bloqueios e tiveram que retornar.
Após três dias com pouquíssima comida e água, nesta sexta-feira (13), Danielly relatou que conseguiu tomar o primeiro banho graças a funcionários de um hostel que permitiram que os turistas tomassem banho.

Danielly relatou que entrou em contato com o Itamarati em Brasília, porém, de acordo com ela, a resposta é que nada poderia ser feito.
Uyuli conta com um aeroporto, e Danielly relatou que não há voos para sair da cidade. Ela ainda disse que haveria alguns voos solidários, porém até o momento não há vagas disponíveis nos voos. Ainda na manhã desta sexta-feira eles tentam buscar uma solução para deixar o país, porém até o momento nada foi definido. Entre os 200 turistas, 6 são brasileiros.

Uyuni atrai turistas de todo o mundo por ter o maior deserto de sal do mundo.

Nota oficial do Itamaraty

O setor consular da Embaixada do Brasil em La Paz tem mantido, desde o início da manhã de ontem, 12 de setembro, contato com turistas brasileiros que se veem impossibilitados de deixar a cidade de Uyuni em razão de manifestações políticas naquela localidade. Tem-se conhecimento de sete cidadãos brasileiros naquela cidade, em dois grupos, e de outro que estaria realizando tour no salar. A Embaixada tem realizado gestões junto a órgãos locais sobre a situação dos brasileiros em estreita coordenação com representações consulares de outros países, na Bolívia, cujos nacionais, também, foram afetados pelas manifestações. Referidas gestões têm-se concentrado na busca por soluções que permitam aos turistas deixar Uyuni o quanto antes. A atuação do setor consular da Embaixada, assim como das repartições dos demais países, tem-se visto limitada pela reduzida capacidade das autoridades bolivianas em controlar os excessos dos manifestantes contra cidadãos estrangeiros. Recomenda-se evitar viagens ao salar do Uyuni, na Bolívia.

1 comentário

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui