A Justiça acatou o pedido da defesa do empresário Danir Garbossa para que seja realizado um exame de sanidade mental no acusado.

Ele é acusado de matar Sandra Ribeiro, 45 anos, que trabalhava como fiscal de um hipermercado no município de Araucária. O crime foi registrado no dia 29 de abril deste ano, quando Garbossa se recusou a usar uma máscara para entrar no hipermercado. Após agredir um funcionário ele entrou no estabelecimento e pouco depois partiu para cima do segurança do local agredindo com socos. Durante as agressões, a arma do segurança disparou atingindo Sandra, que estava próximo da confusão e acabou ferida no pescoço. Sandra correu para fora do mercado, mas sofreu uma grande hemorragia e morreu antes da chegada do socorro.

Garbossa foi indiciado por lesão corporal, dano qualificado, pertubação do sossego, infração de medida sanitária e homicídio doloso.

O advogado Igor José Ogar, que defende a família de Sandra, lamentou com pesar a declaração de insanidade mental do empresário, ainda mais que agora todo o processo fica parado aguardando o laudo de sua saúde mental. Veja o vídeo:

Sandra era mãe de dois filhos e ainda cuidava dos pais idosos. Após sua morte, uma unidade de saúde de Araucária ganhou seu nome como homenagem.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui