Foto: Pixabay

O aumento nas interações por Covid-19 no Hospital Zona Norte, na zona norte de Londrina, no norte do Paraná, usou em uma semana o estoque de oxigênio que seria suficiente para 90 dias.

Segundo o diretor do hospital, o hospital tem um contrato onde o consumo deles de três meses foi usado apenas em uma semana. Foi entrado em contato com a empresa fornecedora e aumentado o contrato de fornecimento. O diretor diz que apesar do aumento não há risco de desabastecimento.

Apesar do aumento de internações no hospital Zona Norte, que abriu 50 leitos para pacientes com Covid-19 agora no mês de março, este não é o hospital referência para atendimentos a pacientes com coronavírus na cidade. O hospital referência é o Hospital Universitário, porém com a alta de casos foram necessários mais leitos em outros hospitais da cidade.

Algo que preocupa a direção do hospital Zona Norte é a logística de entrega dos remédios, até o momento não há risco de desabastecimento, mas preocupa.

Já no Hospital Universitário, referência para pacientes com coronavírus, há risco de falta de medicamentos usados na intubação de pacientes. No hospital o crescimento de pacientes entubados é de 600%. A direção do hospital informou na quarta-feira (17) que a unidade está usando a reserva técnica de medicamentos e que não é possível precisar até quando vão durar os estoques com a alta demanda.

A Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) emitiu um alerta sobre a possibilidade de desabastecimento de medicamentos em todo o estado.

A ocupação de leitos em Londrina é de 105 leitos ocupados e seis livres.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui