Foto: Andre Wormsbecker

A Fundação de Ação Social (FAS) está convidando costureiros voluntários para a produção de máscaras de tecidos que serão distribuídas a pessoas em situação de vulnerabilidade social atendidas pelo município. Para a confecção, os voluntários poderão usar os sete laboratórios de costura dos Liceus de Ofícios existentes na cidade ou trabalhar em casa, caso tenha máquina de costura.

Os voluntários receberão o tecido para a produção dos protetores faciais. O material foi doado por empresários da Rua Bley Zornig, polo de lojas de tecidos e aviamentos de costura em Curitiba, ao prefeito Rafael Greca.

A doação chega a 2,1 mil metros de tecidos – a maior parte tricoline, recomendado para a produção das máscaras – e 300 metros de elástico.

Para se candidatar à ação solidária, os costureiros precisam preencher dois formulários. O primeiro deles é da Defesa Civil de Curitiba, localizado no Portal da Prefeitura e destinado a pessoas que desejam fazer ações voluntárias neste momento de pandemia da covid-19.

Depois de fazer o cadastro no e-Cidadão e aceitar o Termo de Adesão ao Serviço de Voluntário, que atende a Lei do Voluntário nº 9608, de 18/02/98, o costureiro deverá preencher o segundo formulário, desta vez no site da FAS. Neste momento o voluntário irá informar se deseja produzir as máscaras em casa ou nos Liceus de Ofícios. Com base nos dados preenchidos, a equipe da FAS organizará o trabalho, como definição de endereços, divisão de turmas, horários e distribuição de tecidos.

Liceu Xapinhal

O projeto já vem acontecendo no Liceu de Ofícios Xapinhal, na Regional Bairro Novo, onde 14 mulheres voluntárias estão transformando retalhos e tecidos em máscaras que ajudam a proteger curitibanos da contaminação pelo novo coronavírus.

Divididas em pequenos grupos e respeitando as recomendações de distanciamento, elas se reúnem todos os dias para a produção. Os encontros começaram em abril e, inicialmente, as máscaras foram feitas com materiais da FAS e das próprias costureiras.

Em maio, o grupo passou a confeccionar máscaras com parte do tecido doado pelos empresários do Boqueirão.

Na primeira leva, o grupo produziu 300 máscaras que foram distribuídas aos acolhidos na Mais Viver, unidade da fundação que atende pessoas adultas com deficiência intelectual ou física, e a pessoas em situação de rua abrigadas pelo município.

Liceus de Ofícios participantes

Regional Bairro Novo 
Liceus Ofícios Xapinhal – Rua Ricardo Gasparian Machado, 2100

Regional Boa Vista
Liceus Ofícios Bairro Alto – Rua Jornalista Alceu Chichorro, 323

Regional Boqueirão
Liceus Ofícios Vila Hauer – Rua Oliveira Viana, 1804

Regional Cajuru
Liceus Ofícios Cajuru – Rua Leonardo Novicki, 983

Regional CIC 
Liceus Ofícios Campo Comprido – Rua Eduardo Sprada, 4520

Regional Portão
Liceus Ofícios Casa Klemtz – Rua Carlos Klemtz , s/n, Bosque Fazendinha

Regional Tatuquara
Liceus Ofícios Santa Rita  – Av. Pero Vaz de Caminha, 560

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui