PAINEL CURITIBA, A CIDADE GEEK
No bate-papo sobre a cidade mais Geek do Brasil, Fúlvio Pacheco, coordenador da Gibiteca, e Cris Alessi, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento, falaram sobre o trabalho que a capital paranaense vem realizando no campo da inovação. “A história de Curitiba é baseada na inovação e um exemplo disso é a Gibiteca, que é a primeira do mundo. Temos trabalhado constantemente para manter esse ritmo”, afirma Cris Alessi.
O Vale do Pinhão é um movimento de inovação criado em 2017 para promover cidades inteligentes e oferecer espaço para Startups – o Worktiba –, jornadas de empreendedorismo, projetos de energia renovável e de mobilidade, além de mini eventos que acontecem mensalmente.

PAINEL COMO O UNIVERSO DOS QUADRINHOS INFLUENCIOU O NOVO CENÁRIO DE FILMES E PRODUTOS DE CONSUMO
A influência dos quadrinhos na nova era dos filmes foi o assunto do bate-papo com José Aguiar, criador da Web Comics Malu, Rafael Calça, roteirista de quadrinhos, Jefferson Costa, criador do Quebra Queixo, e Daniel HDR, ilustrador Marvel e DC.
Para eles, o cinema aprendeu uma outra perspectiva de narrativa com os quadrinhos que, inclusive, devem ser o laboratório de novas ideias para as grandes produções. “O cinema precisa encontrar novas histórias e não reciclar as histórias antigas”, complementa Daniel HDR, que ainda destaca a importância da leitura de quadrinhos, o incentivo por meio das redes sociais e a interação com o trabalho de artistas regionais para que sejam encontrados e reconhecidos pelas grandes produtoras.

PAINEL BEAKMAN – DE VOLTA AOS ANOS 90
Trazendo nostalgia e ciência para o palco do Geek City, Paul Zaloom contou sobre suas experiências em Mundo de Beakman. Entusiasmado com a receptividade do público, Zaloom contou que não sabia o quanto era famoso na América Latina, até a sua primeira visita ao Brasil.
Ao ser questionado sobre como eram as gravações nos anos 90, Zaloom explicou a dificuldade em interagir com a câmera. “Elas não se moviam, só dava zoom mais e zoom menos. O diretor fazia as marcações no chão e eu me movia de câmera em câmera”, detalha Zaloom.
Por fim, Zaloom disse que almeja mudar a atitude das pessoas e fazer um mundo melhor com os seus shows de marionete.

PAINEL HERMES E RENATO – O SUCESSO DOS ANOS DOURADOS DA MTV ESTÁ DE VOLTA
Hermes e Renato divertiram os fãs no primeiro dia de Geek City. No início dos anos 2000, os cinco amigos de infância se consagraram na TV, mais especificamente na MTV, com seus quadros e programas de humor “escrachado”, criativo e sagaz. Quase no fim do bate-papo, o grupo, que hoje é formado por quatro integrantes, afirmou que volta a Curitiba em novembro para seguir carreira com outros projetos, como shows da banda Massacration e a peça teatral Tentativa de Show, que será realizada na Ópera de Arame.
CONCURSO DE COSPLAY
Para finalizar o palco, o Geek City, trouxe a primeira semifinal do concurso de cosplay. Os vencedores que vão concorrer na final do dia 01 são:
• Eve Ortiz – Melhor Presença de Palco – Cosplay de Ivar (Vikings)
• Escolha do Público – Gandalf (Senhor dos Anéis)
• Rodrigo – Melhor Cosplay – Lanterna Verde
• Deodato – Melhor Performance – Jaffar (Aladin)

PALCO E-SPORTS

No primeiro dia de evento, partidas de Counter-Strike: Global Offensive, Auto Chess e PUBG fizeram a alegria do público e revelaram anônimos, que puderam jogar exatamente como os profissionais
Quem acompanha o mercado de e-Sports está acostumado com os grandes eventos. Luzes, espetáculos, grandes atletas e muita expectativa fazem parte do dia a dia dos esportistas digitais, mas, no primeiro dia de Geek City 2019, quem fez a ação foi o público presente, que transformou a Arena Games em um palco de disputas e o local para se ter um gostinho da ação em nível profissional.
Foi ali que os visitantes do evento puderam ter acesso ao mesmo tipo de estrutura das grandes competições, que também vão acontecer nos próximos dois dias de evento. Nas mesmas máquinas em que as finais do Geek City CS: GO Challenger e do DOTA CITY vão acontecer, rolaram partidas amistosas de PUBG, Auto Chess e, claro, Counter-Strike: Global Offensive.
As partidas aconteceram sob narração de Mustella e Luis Higyno, dois nomes reconhecidos do cenário nacional de e-Sports que, assim como o restante da estrutura, trouxeram o clima dos grandes eventos para a Arena Games do Geek City. Os jogadores misturaram idades, perfis e diferentes níveis de habilidade, ao ponto de muitas vezes os atletas amadores nem mesmo responderem às brincadeiras dos apresentadores, tamanha a concentração e a vontade de vencer. Exatamente como nos grandes torneios da categoria.
Esse foi o caso do estudante Arthur Costa, de 13 anos, que nunca imaginou estar em um palco de um evento de e-Sports para disputar uma partida de Counter-Strike. “Para quem está acostumado a jogar em casa, isso é outro mundo”, disse logo após disputar uma partida vitoriosa ao lado de companheiros de time que conheceu ali mesmo.
A ação continua neste sábado (31), quando acontecem as finais do Geek City CS: GO Challenger, o torneio universitário de Counter-Strike: Global Offensive. São quatro equipes, todas do estado do Paraná, disputando um prêmio no valor de R$ 2.500. E nos intervalos, ainda tem PUBG com a participação do público presente.

Star Workers vence competição de LEGO e irá representar o Brasil em campeonato mundial

No primeiro dia de Geek City (30), 25 equipes infantis disputaram a etapa nacional da competição robótica chamada First LEGO League Jr. O campeonato consiste na criação de projetos científicos por meio de peças de LEGO que visam diminuir ou até mesmo solucionar problemas reais da sociedade. Quem levou para casa o primeiro lugar e as passagens para terras norte-americanas foi a equipe Star Workers, que viaja para a Califórnia, nos Estados Unidos, em março de 2020.
O projeto que as crianças tinham de criar era baseado na temática ‘Missão na Lua – Como sobreviver na Lua?’, em que era preciso desenvolver soluções para moradia, alimentação, mobilidade e outras necessidades básicas no espaço sideral. Eles contaram com a ilustre presença do Diretor do Centro de Recurso de Educadores da NASA, Todd Ensign, que participou de todo o painel e premiação das equipes.
Segundo ele, quando o campeonato foi criado havia pouco mais de 50 ligas em todo o mundo, motivo que o fez lutar para que o alcance fosse muito maior. E desde a fundação até agora, existem mais de 21 mil equipes de competição robótica com LEGO credenciadas mundialmente. “Sabíamos que tínhamos potencial para aumentar a quantidade e isso é visto aqui, hoje, com grupos do Brasil inteiro. É gratificante ver o engajamento de crianças, pais e responsáveis com o projeto”, afirma Ensign.
Os pequenos demostraram sua alegria ao participarem da edição por meio das roupas de astronauta e das caravanas que percorreram todo o Brasil. “Conheci muitos amigos novos”, “quero ser astronauta” e “vou me especializar em engenharia robótica” foram algumas das frases ditas pelas crianças de seis a 10 anos que participaram do torneio e vieram de Jundiaí, São João da Boa Vista e Salvador.

Competições do Geek City 2019
Além da premiação de First LEGO League Jr., o evento ainda conta com a maior Arena Games do Sul do Brasil, que deve receber as finais de Counter Strike: Global Ofensive e DotA 2, o jogo com as maiores premiações da história.
Os participantes também podem contar com as áreas de Área Xbox, Área Crash Bandicoot e Área Sekiro.

1 comentário

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui