(Foto: Colagem/Pixabay)

O Delegado Rodrigo Souza alertou nesta sexta-feira (19), para uma modalidade de extorsão não muito conhecida, a sextorsão.

O golpe funciona da seguinte forma, o malandro adiciona a vítima em redes sociais utilizando perfis falsos. Após a vítima aceitar a falsa “novinha” em suas redes, o golpista inicia uma diálogo amigável, mostrando interesse na vítima que acredita estar realmente falando com a garota da foto. Após um bom bate papo virtual, o assunto esquenta, e após muito lero-lero, a falsa “novinha” pede para que a vítima envie nudes. O iludido então envia fotos e vídeos de nudes acreditando estar se dando bem na situação.

Após material enviado, começam as extorsões por parte dos golpistas. O Delegado Rodrigo Souza relatou que somente nesta semana, foram registrados três boletins de ocorrência com a mesma dinâmica no 7º Distrito Policial. Todas as ligações partiram de penitenciárias do Rio Grande do Sul.

O delegado deixou algumas dicas importantes:

  • Só envie “nudes” para quem você tem intimidade. Não envie para quem você só conhece virtualmente (Na dúvida não envie!)
  • Seja desconfiado, se você não é nenhum galã global, desconfie quando aquele mulherão te mandar uma mensagem pedindo foto. Sabe aquele ditado: “Quando a esmola é demais, o santo desconfia”. Bem assim.
  • Antes de sair adicionando todo mundo, analise o perfil da abençoada/abençoado, postagens com poucos comentários, números de seguidores menor que o número de pessoas seguidas, repetição de fotos nas postagens, são indicativos de perfis falsos.
  • Caso esteja sendo vítima de sextorsão, solicite o número da conta indicada para o depósito dos valores, isso auxilia a polícia a estabelecer de onde está partindo o golpe.

Lembrando que a sextorsão pode ser feita por hackers, mas também por ex-parceiros ou parceiras ou uma pessoa qualquer com quem houve a prática de sexting (envio de mensagens e imagens de conteúdo sexual).

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui