Antônio Henrique dos Santos, conhecido por Tonhão, é o principal suspeito de ter encomendado a morte da gerente de banco Tatiana Lorenzetti, assassinada com um tiro na cabeça no início da tarde desta segunda-feira (28), no bairro Capão Raso em Curitiba.

A vítima tinha uma medida protetiva contra seu ex-marido Antônio, ex-policial militar do estado de São Paulo que foi exonerado da corporação.

Uma conversa interceptada na Operação Azteca que investigava o tráfico de drogas na região conhecida como México 70, no dia 23 novembro deste ano, registrou o diálogo entre Antônio e Vagner, conhecido por Perninha negociando a morte de Tatiana, veja os detalhes:

O motivo do crime seria para obter a guarda da filha de 10 anos e se tornar controlador de uma possível indenização que a menor é beneficiária, decorrente de seguro de vida.

A Polícia Civil prendeu dois homens que teriam participação no crime que tirou a vida da gerente. Até o momento não há informações se Antônio foi preso.

Tatiana está sendo velada na capela do Cemitério Jardim da Saudade I e o enterro está marcado para as 15h00 desta terça- feira.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui