“Esperamos que os jurados condenem o Réu com todas as qualificadoras impondo a pena máxima” disse o advogado Igor José Ogar quando chegou ao Tribunal do Júri.

Depois de ser adiado quatro vezes, acontece nesta quinta (25) o júri popular de Alisson Ferraz Barbosa, acusado de matar a ex-espoa Elza Ribeiro Micharski, de 22 anos, em São Mateus do Sul, no Paraná.

O crime aconteceu em maio de 2019 e o réu confessou o crime. Elza foi agredida em praça pública com golpes de barra de ferro. Em seguida, o homem ainda teria atropelado a vítima com um carro.

O homem chegou a fugir, mas acabou preso. Alisson foi indiciado pelo MP por homicídio com quatro qualificadoras: motivo torpe, meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio.

O advogado Igor José Ogar declarou “Esperamos que os jurados condenem o Réu com todas as qualificadoras impondo a pena máxima”.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui