A partir de 2022 começa a implementação gradual do Novo Ensino Médio no Paraná prevista pela Lei Federal nº 13.415/2017, que trará mudanças na carga horária e na organização curricular de escolas das redes de ensino públicas e privadas de todo o Brasil. As transformações na estrutura do Ensino Médio têm como objetivo incentivar o papel protagonista dos estudantes, valorizando suas aptidões e interesses. - Curitiba, 01/07/2021 - Foto/ARTE: SEED

A partir de 2022 começa a implementação gradual do Novo Ensino Médio no Paraná. Prevista pela Lei Federal nº 13.415/2017, a nova metodologia trará mudanças na carga horária e na organização curricular de escolas das redes de ensino públicas e privadas de todo o Brasil. As transformações na estrutura do Ensino Médio têm como objetivo incentivar o papel protagonista dos estudantes, valorizando suas aptidões e interesses.

Na escola, o aluno encontrará um espaço de diálogo e orientação para desenvolver suas capacidades e avaliar suas possibilidades, sendo capaz de escolher de forma consciente e responsável as áreas de aprendizagem nas quais pretende se aprofundar. As instituições de ensino fornecerão esse espaço de reflexão durante as aulas do Projeto de Vida, quando os estudantes poderão compreender como melhor explorar suas potencialidades, além de planejar seu futuro profissional ou acadêmico.

Dessa maneira, o que se pretende é atender às expectativas dos jovens estudantes e, ao mesmo tempo, fortalecer seu interesse pelo estudo, melhorando índices de permanência na escola e resultados da aprendizagem.

“A proposta do Novo Ensino Médio é que o jovem conecte o que ele aprende na escola com interesses pessoais e profissionais”, afirma Anderfábio de Oliveira dos Santos, chefe do Departamento de Desenvolvimento Curricular da Secretaria de Estadoda Educação e do Esporte.

“Além de um currículo mais flexível, ele vai ter a oportunidade de se aprofundar naqueles conhecimentos com os quais têm mais afinidade. O estudante sairá preparado para ir para a universidade ou, se ele desejar, entrar no mercado de trabalho”, explica. “A nossa expectativa é que o Novo Ensino Médio prepare o jovem para os desafios da vida em sociedade, para torná-lo consciente de suas ações no mundo”.

FORMAÇÃO GERAL BÁSICA  O novo formato será composto por disciplinas obrigatórias e itinerários formativos, de escolha do estudante. Dentro da formação geral básica haverá uma série de componentes curriculares essenciais, necessários para todos os estudantes do Ensino Médio: Arte, Língua Inglesa, Língua Portuguesa, Educação Física, Matemática, Química, Física, Biologia, História, Geografia, Sociologia e Filosofia. As disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa serão obrigatórias nos três anos do Ensino Médio.

Os componentes curriculares integram a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), um documento que guia a elaboração dos currículos de referência adotados por colégios públicos e privados de todo o Brasil.

ITINERÁRIOS FORMATIVOS – Os itinerários formativos são o conjunto de disciplinas de cada uma das quatro áreas do conhecimento nas quais os estudantes do Ensino Médio poderão se aprofundar. São elas: Matemáticas e suas Tecnologias; Linguagens e suas Tecnologias; Ciências da Natureza e suas Tecnologias; e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. O aluno poderá, se desejar, optar por mais de um itinerário formativo.

CARGA HORÁRIA – Além das mudanças na estrutura curricular, o Novo Ensino Médio também estabelece a ampliação da carga horária mínima do estudante na escola, que passará de 800 horas para mil horas anuais. Dessa forma, o Ensino Médio passa a ter um total de 3 mil horas ao longo dos três anos, sendo 1,8 mil destinadas para a Formação Geral Básica e 1,2 mil para a realização dos itinerários formativos.

CONSULTA À COMUNIDADE ESCOLAR – Entre os dias 3 e 28 de fevereiro de 2021, esteve disponível uma consulta online para receber comentários e avaliações de toda a sociedade – incluindo professores, estudantes, pais e responsáveis de alunos, funcionários de escolas e demais cidadãos – a respeito do novo formato e do referencial curricular do Novo Ensino Médio. Ao todo, foram 2.231 contribuições.

Nas próximas semanas, mais matérias de apresentação do Novo Ensino Médio Paranaense serão elaboradas pela Secretaria da Educação e do Esporte, que vão trazer mais detalhes sobre os itinerários formativos, a disciplina de Projeto de Vida e a Formação Geral Básica.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui