Foto: Umuarama News

Familiares de vítimas fatais que precisam passar por necropsia no IML de Umuarama, no Paraná, estão tendo que passar mais de 40 horas esperando para o corpo de seu ente ser liberado.

O problema começou no início do mês de abril, por falta de auxiliares de necropsia. O médico legista apenas pode fazer o exame junto com um auxiliar de necropsia que além de ajudar no exame ainda é responsável por toda a documentação. Com a falta dos profissionais, o exame está sendo feito apenas duas vezes por semana.

A direção da Polícia Científica disse que está trabalhando para resolver o problema.

Com informações de Umuarama News

Veja o vídeo

 

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui