Reprodução/Redes Sociais

Nesta terça-feira (06) o Ministério da Agricultura informou que foram encontrados fungos, ácaro e até possíveis plantas daninhas nas sementes misteriosas que chegaram pelos correios em diversas cidades do Brasil.

O governo relata que os pacotes foram enviados de 4 países da Ásia. Também foram relatados recebimentos das sementes nos Estados Unidos e no Canadá. A suspeita é que seja uma fraude relacionada ao comércio online.

Até o momento foi identificado que as sementes apresentavam: Sementes de 25 embalagens mostraram 3 fungos diferentes; 1 pacote apresentou ácaro; 4 embalagens com possibilidade de conter plantas daninhas não presentes no país; 2 pacotes com a presença de bactérias.

Até o momento não se tem a identificação destas bactérias e fundos. A avaliação deverá terminar em até 30 dias.

O Ministério da Agricultura pede para que a população não abra pacotes de sementes não solicitadas. E quem receber deve entregar o material em uma das unidades do ministério em seu estado.

Em setembro foram registrados pacotes misteriosos chegando no Paraná.

O governo do Paraná emitiu o seguinte alerta

Pacotes de sementes como “brindes” de produtos comprados pela internet, ou até sem a solicitação de qualquer encomenda, podem trazer pragas, doenças e plantas daninhas que não existem no País, capazes de causar graves prejuízos à agricultura e ao meio ambiente.

O alerta é da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar) após relatos em alguns estados brasileiros, inclusive no Paraná.

A instituição de defesa agropecuária orienta que o material não seja aberto, descartado e, muito menos, utilizado. Quem receber os pacotes deve procurar uma unidade da Adapar mais próxima, ou do Ministério da Agricultura.

Também pode entrar em contato com a Adapar pelo telefone (41) 3313-4000 ou pelo Fale Conosco, disponível em www.adapar.pr.gov.br.

Já foram registrados no Paraná 34 pacotes com as sementes misteriosas. No caso foram 9 em Curitiba, 1 em Colombo, 1 em São José dos Pinhais,1 em Fazenda Rio Grande,  2 em Campo Mourão, 1 em Guarapuava, 4 em Paranavaí, 1 em Marechal Cândido Rondon, 1 em Cascavel, 2 em Maringá, 1 em Londrina, 1 em Mauá da Serra, 1 em Ponta Grossa, 1 em união da Vitória, 1 em Pato Branco, 1 em Icaraíma, 1 em Iporã, 1 em Marmeleiro, 1 em Rolândia, 1 em Jacarezinho, 1 em Palmeira.

Apesar do governo não indicar plantar, um morador de Londrina e um de Maringá plantaram as sementes.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui